Sorteio de Dia dos Namorados

Namorados-blog

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=580043335360468&set=a.416524325045704.97838.416497418381728&type=1&theater

Anúncios

Inovando no look do grande dia

Você é uma noiva clássica, mas gostaria de um pouco de inovação no look do grande dia? Ou curte um visual mais moderno, que combine com o estilo do seu casamento?

Se a resposta é simmmm, que então tal pensar em um acessório diferente para o cabelo?

Desde 2011 termos como fascinators, casquetes e voilettes voltaram com tudo para as ruas e é claro para os eventos mais importantes. Tudo isso aconteceu por causa do casamento real, que foi uma grande vitrine de modelos, consagrando alguns designers e marcas.

Para que você entenda o que é cada um deles, nós vamos te ajudar:

Voilette

É um véu que cobre parte ou toda a cabeça. Muito popular entre as décadas de 10 e 40, volta para dar um ar vintage aos looks. Dica: marque bem os olhos, já que ficam encobertos durante parte do tempo.

voiletteblogFascinator

Pela definição técnica é apenas um adorno de cabelo, menor que um chapéu e maior que uma tiara, feito de plumas, penas e pedrarias, fixado aos cabelos por grampos, presilhas e até mesmo tiaras mais fininhas. Até aí tudo bem, mas depois do casamento real este acessório passou a ser cada vez maior e mais ousado. Se você não tem coragem de usar na cerimônia, por que não na recepção?

fascinatorblogCasquete

A casquete funciona como um pequeno chapéu, mais estruturado, na maioria das vezes mais arredondado e colocado de lado. Popularizou-se a partir da década de 40. Dificilmente encontramos hoje marcas que façam casquetes para noivas sem véu.

casqueteblog

Se você gostou da dica, mas não tem ideia de onde encontrar, seguem algumas marcas que são bem bacanas:

Denis Linhares – http://www.denislinhares.com.br/

Graciella Starling – http://graciellastarling.com.br/

Philip Treacy – http://www.philiptreacy.co.uk/

Stephen Jones – http://www.stephenjonesmillinery.com/

Segunda-feira – o dia mundial da organização

Depois de um final de semana com muitos compromissos é assim que suas joias e bijuterias ficam? Para muitas é resposta é SIM!

org.acess

Como hoje é segunda-feira, o dia universal da dieta, do “eu vou mudar” e de tantas outras promessas, por que não arrumar os seus acessórios?

Quanto mais “juntinhos” eles ficam, mais entram em atrito e a possibilidade de se deteriorar, enroscar e assim por diante aumenta muito.

Algumas regrinhas básicas que podem ajudar:

Regra no. 1

Separe os acessórios por tipo – pulseiras, anéis, brincos, colares, etc. Para aquelas que são mais detalhistas, é bacana também separar por estilo – clássico, étnico, rocker, glam etc. É importante também que sejam guardados nos lugares corretos. Caixas em geral com forração de tecido (TNT, veludo, plush ou seda) protegem as peças uma das outras.

Esse é o mundo ideal:

closeette-too_drawer_-PM[1]

Caso você tenha que improvisar, também vale usar a criatividade:

organizadores

 

Regra no. 2

Colares ou correntes fininhas deve sempre ficar guardados separadamente, cada um em sua embalagem (senão você já viu o que acontece, né? Elas ficam todas emboladas, tipo unidos venceremos) ou penduradas.

Evite apenas pendurar colares com pedras naturais. Geralmente eles são montados com fios de seda e se ficam pendurados a tendência é que o fio comece a ceder. Neste caso o ideal é deixa-los em caixas mesmo.

Regra n. 3

Peças de prata devem ser sempre armazenadas em locais fechados. A prata oxida em contato com o ar, sendo assim quando menos contato com o ar, mais conservadas elas ficam.

Regra no. 4

Depois de usar brincos, é importante limpá-los, o que inclui as tarraxas. Evita alergia e prolonga a duração da peça.

Regra no.5

É super importante que joias não fiquem em contato com bijuterias. São peças produzidas de forma completamente diferente, do tipo de metal ao acabamento. Cada uma deve ter o seu espaço.

Cuidados e conservação:

– Mantenha suas peças longe da umidade e por mais irresistível que for, evite ir a praia com joias e bijuterias.

– Não utilize perfume sobre a peça (as joias ou bijuterias são sempre as últimas peças a serem colocadas em um look)

– Evite contato com produtos químicos

– Utilize uma flanela macia para limpá-las (evite dicas mirabolantes).

Caso tenha alguma outra dúvida, envie para a gente.

Os famosos ovos Fabergé

A Páscoa é a data litúrgica mais importante da Igreja Ortodoxa Russa. É um momento de festejos e confraternizações, tendo como tradição a troca de ovos de galinha decorados, que representam o símbolo da vida renovada pela esperança.

A história dos famosos ovos Fabergé começa em 1885, quando o czar Alexandre III, em comemoração à Páscoa, pediu ao joalheiro Peter Karl Fabergé, que fizesse uma joia em forma de ovo, para presentear a esposa, a czarina Maria Feodorovna. A partir deste momento os ovos tornaram-se tradição e foram feitos até 1917, por encomenda dos czares Alexandre III e Nicolau II, pai e filho respectivamente.

1 ovo

Primeiro ovo Fabergé

As peças têm cerca de 13 centímetros, feitas de metais como ouro,  prata, níquel, platina ou cobre, decoradas com desenhos em detalhes coloridos, com pedras como o quartzo, rubi, diamante, jade e lápis-lazúli.

Foram produzidos 50 ovos, mas 8 deles se perderam depois da Revolução Russa, época em que a família foi proibida de continuar a produção e em seguida afastada da empresa, que passou a ser controlada pelos bolcheviques. Como são consideradas verdadeiras obras da joalheria, hoje eles se espalham por museus, como o Palácio do Arsenal do Kremlin, em Moscou, e coleções particulares.

OVO-FABERGE

Fabergé - Coroação 1897 faberge-imperial-vodka faberge3

Em 2007 a família retomou o contato com a empresa, o que resultou no relançamento da marca, em setembro de 2009.

Na Páscoa de 2012 a Fabergé fez o caminho inverso e encomendou 200 ovos pra artistas e marcas como a Mulberry, Mary Katrantzou, Marc Quinn, Zaha Hadid, Diane von Furstenberg, Chapman Brothers, entre outros.

ovos famosos

Ovos de Diane Von Furstenberg, Tommy Hilfiger e Zaha Hadid