Os famosos ovos Fabergé

A Páscoa é a data litúrgica mais importante da Igreja Ortodoxa Russa. É um momento de festejos e confraternizações, tendo como tradição a troca de ovos de galinha decorados, que representam o símbolo da vida renovada pela esperança.

A história dos famosos ovos Fabergé começa em 1885, quando o czar Alexandre III, em comemoração à Páscoa, pediu ao joalheiro Peter Karl Fabergé, que fizesse uma joia em forma de ovo, para presentear a esposa, a czarina Maria Feodorovna. A partir deste momento os ovos tornaram-se tradição e foram feitos até 1917, por encomenda dos czares Alexandre III e Nicolau II, pai e filho respectivamente.

1 ovo

Primeiro ovo Fabergé

As peças têm cerca de 13 centímetros, feitas de metais como ouro,  prata, níquel, platina ou cobre, decoradas com desenhos em detalhes coloridos, com pedras como o quartzo, rubi, diamante, jade e lápis-lazúli.

Foram produzidos 50 ovos, mas 8 deles se perderam depois da Revolução Russa, época em que a família foi proibida de continuar a produção e em seguida afastada da empresa, que passou a ser controlada pelos bolcheviques. Como são consideradas verdadeiras obras da joalheria, hoje eles se espalham por museus, como o Palácio do Arsenal do Kremlin, em Moscou, e coleções particulares.

OVO-FABERGE

Fabergé - Coroação 1897 faberge-imperial-vodka faberge3

Em 2007 a família retomou o contato com a empresa, o que resultou no relançamento da marca, em setembro de 2009.

Na Páscoa de 2012 a Fabergé fez o caminho inverso e encomendou 200 ovos pra artistas e marcas como a Mulberry, Mary Katrantzou, Marc Quinn, Zaha Hadid, Diane von Furstenberg, Chapman Brothers, entre outros.

ovos famosos

Ovos de Diane Von Furstenberg, Tommy Hilfiger e Zaha Hadid